WhatsApp Image 2020-05-25 at 18.20.38

Instabilidade no Ministério da Saúde faz parte do plano genocida do Governo Bolsonaro durante a pandemia

maio 2020
(0) Comentários
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram

Como se não bastassem as inúmeras notícias sobre as mortes no mundo e o medo diário da população de contágio por Covid-19, o Brasil passa por uma das maiores crises na saúde pública com instabilidade no Ministério da Saúde.

Atrás apenas dos Estados Unidos, o Brasil já é o segundo país com o maior número de infectadas(os) no mundo. Nas últimas 24 horas foram confirmadas mais de 1.156 mortes pela pandemia do novo coronavírus, com 438.238 casos confirmados e um total de 26.754 óbitos. 

Enquanto o presidente Jair Bolsonaro minimiza o novo coronavírus; realiza em menos de 30 dias duas trocas de Ministros da Saúde e nomeia como interino o general Eduardo Pazuello, que em meio à crise realizou trocas de técnicas(os) por militares; determina que o Ministério inclua no seu protocolo para atendimento aos casos de Covid-19 o uso da cloroquina; alguns estados e municípios brasileiros sofrem com o atraso na habilitação de UTIs e a falta de recursos próprios para arcar com os novos leitos. Além disso, o Ministério da Saúde corre o risco de ser chefiado pelo psiquiatra Italo Marsili, conhecido por seus posicionamentos contrários às recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) e pelo seu conservadorismo e devoção ao autoproclamado filósofo Olavo de Carvalho, com quem faz questão de dizer que já morou junto nos Estados Unidos. 

Na semana passada, o Governo de São Paulo, estado mais rico do Brasil, anunciou que prevê o colapso do sistema de saúde em três semanas. Nos estados e municípios em que as medidas de prevenção ao novo coronavírus tem funcionado de forma mais combativa e retardado o impacto da maior crise da saúde pública mundial, a aprovação de prefeitas(os) e governadoras(es) aumentou se comparada à rejeição a Bolsonaro. 

Será que é apenas uma instabilidade ou plano genocida do Governo Bolsonaro?

Arte: Thais Mota.

Notícias Relacionadas

Deixe seu comentário

FORTALEÇA A LUTA DA CATEGORIA

Filie-se e conheça as nossas vantagens