IFBA Vitória da Conquista

Entrega do prédio do IFBA Vitória da Conquista está atrasada há cerca de três anos

fev 23 2016
(0) Comentários

A música “A Casa”, de Vinicius de Moraes, bem que poderia lembrar a situação do novo prédio do IFBA Vitória da Conquista. Ele não fica na Rua dos Bobos, nº 0, mas é esperado desde 2013. Mesmo contando, agora, com um teto, a unidade não possui instaladas água, energia elétrica e linhas telefônicas, entre outras coisas.

“A entrega das obras está muito atrasada, porém a última previsão dizia que tudo seria finalizado no próximo mês, março. No entanto, não consigo acreditar nesta entrega, porque as obras foram retomadas há pouco tempo. Juntamente com o Grêmio Estudantil União Aluno- Escola (Gunale), de Vitória da Conquista, sempre foi pauta de nossas reuniões com a Direção Geral a preocupação com a entrega das obras e sempre obtivemos a resposta que o Campus enfrentava problemas com empresa que assumiu as obras, nunca com informações mais detalhadas”, aponta o estudante de Eletromecânica Ralf Amaral.

Segundo ele, as obras deveriam ter sido finalizadas em 2013. “O novo bloco está quase sendo entregue. No último mês de janeiro, já havia grande movimentação de trabalhadore(a)s nesta obra, que, segundo alguns/algumas professore(a)s, ainda faltava o término das instalações elétricas do bloco e alguns ajustes, que não foram concluídos pela primeira empresa que venceu a licitação para a construção da unidade. Já o refeitório, a obra também recomeçou, a estrutura estava pronta, mas faltava uma série de coisas e acabamentos para a sua conclusão”, acrescenta o estudante.

São mais de dois/duas mil estudantes, professore(a)s e técnico(a)s administrativo(a)s sem uma estrutura adequada para estudar e trabalhar. De acordo com o professor de Física Kim Veiga, a falta de salas para monitoria, atendimento e atividades em turno oposto é gritante e, em relação ao refeitório, a situação está pior. “Uma grande promessa faz anos! Mas não sai do lugar. O(a)s estudantes almoçam em lugares inadequados e anti-higiênicos. Algo muito desrespeitoso e perigoso para a saúde dessas pessoas”, alerta Veiga.

Na avaliação do docente, o diretor geral do IFBA Vitória da Conquista está totalmente afastado de toda a comunidade do campus. Ele relata que o gestor quase não comunica o que está havendo na unidade, marcou uma reunião em dezembro e respondeu a algumas perguntas. Disse que, segundo a construtora, a obra do prédio novo seria entregue este mês, porém não deu nenhuma segurança com relação a isso.

“Vejo um desvio da postura atual do diretor geral, se comparada com as promessas de campanha. Quase não há informações ativas! E, sinceramente, não é só falta de informação e atraso de obras, o campus parece uma grande bagunça: existem gabinetes para uns/umas professore(a)s e para outro(a)s não; os gabinetes ficam vazios a maior parte do tempo; a impressora da sala do(a)s professore(a)s funciona às vezes (e somente a partir de alguns computadores); muitas vezes os setores estão fechados, mesmo quando há uma placa na porta dizendo que estaria aberto; o(a)s terceirizado(a)s são tratado(a)s de forma inescrupulosa, tendo descontos no seu contracheque por causa do Carnaval, com salário de novembro de 2015 atrasado, levando o campus ao caos, sendo que até as aulas foram suspensas. Enfim, uma gestão participativa, ao menos, compartilharia os problemas e mais cabeças poderiam pensar sobre eles. No entanto, com o diretor geral isolado e se isolando fica cada vez mais fica difícil de resolver essas situações”, elenca Veiga.

Ralf lembra que há ainda outro problema: o Serviço Social do campus, junto com a nutricionista, não têm condições para melhorar e ampliar o programa de auxílio-alimentação. “Estamos trabalhando em um refeitório improvisado desde o final de 2013. Nós, aluno(a)s, junto ao Grêmio, também pressionamos a Direção para resolver estas situações, que só estão se agravando”, finaliza o estudante.

A reportagem entrou em contato com a Direção do Campus Vitória da Conquista e com a Reitoria, mas o IFBA não quis se pronunciar sobre as denúncias.

 

*Imagem: Reprodução

Notícias Relacionadas

Deixe seu comentário

FORTALEÇA A LUTA DA CATEGORIA

Filie-se e conheça as nossas vantagens