cacau pa

Nota de Repúdio ao covarde assassinato do companheiro Antônio Carlos da Silva Almeida, o “Cacau”, e à escalada do fascismo no Brasil

abr 19 2018
(0) Comentários
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram

O SINASEFE vem por meio desta repudiar o covarde assassinato de Antônio Carlos da Silva Almeida, o companheiro “Cacau”, na cidade de Capim Grosso, interior da Bahia. O companheiro Cacau foi candidato a prefeito nas últimas eleições pelo PSOL tendo sido o terceiro mais votado e era pré-candidato a deputado federal pelo mesmo partido.

O assassinato de Cacau, ocorrido na noite do dia 11 de abril, foi a segunda morte de uma liderança do PSOL em menos de um mês (a outra foi de Marielle, no Rio de Janeiro-RJ) e vem se somar a dezenas de mortos de lideranças políticas de esquerda nos últimos anos (24 apenas entre 2017 e 2018).

Não há mais o que se discutir sobre o avanço do reacionarismo e da opressão, a perseguição e a eliminação seletiva estão postas! A guerra contra o sonho e a liberdade já foi declarada. De nossa parte, já é chegada a hora de discutir no âmbito das forças da resistência democrática as ações urgentes e necessárias de resistência contra a intimidação e provocação.

O SINASEFE por meio desta nota, se coloca ao lado de todos os que lutam contra esse estado de coisas, e muito especialmente dizer aos que tombam no combate por um mundo mais humano e igualitário, que sua vidas e mortes não serão esquecidas. Hoje moram em nós, todos os Lamarcas, todos os Marighellas, todos os Bacuris, todos os Paulos Sérgios Almeida Nascimento*, todos os Georges de Andrade Lima Rodrigues**, todos os Carlões***, todos os Cacaus, todas as Marielles. Todas e todos os que nos ensinaram a manter a cabeça erguida e peito estufado, para não aceitar esse cabresto podre da injustiça.

Companheiro Cacau, Presente!

Fascistas não passarão!

Direção Nacional do SINASEFE

 

Texto e imagem: Reprodução SINASEFE Nacional

Notícias Relacionadas

Deixe seu comentário

FORTALEÇA A LUTA DA CATEGORIA

Filie-se e conheça as nossas vantagens