debate sobre intolerância religiosa

Primeiro dia de CONSINASEFE tem debates sobre intolerância religiosa e educação libertadora e manifestação a favor da renúncia de Temer

maio 19 2017
(0) Comentários
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram

O 31º CONSINASEFE começou, ontem (18), em Salvador, e o debate sobre intolerância religiosa movimentou a plateia. Na mesa, o professor do IFBA Salvador e coordenador do SINASEFE-IFBA Luís Antônio Costa, a pesquisadora, socióloga e ouvidora geral da Defensoria Pública da Bahia, Vilma Reis, e o advogado Paulo Rodrigo Soares, especialista em Direito do Trabalho e Ogan, representante do terreiro Axé Oyá Minilê.
Os(as) participantes destacaram a demonização e a criminalização do povo de santo e do povo de candomblé, a parcialidade do Judiciário e a importância da luta pelo Estado Laico, dentre outros assuntos.
No final da mesa, foi lido um manifesto pela liberdade, pela tolerância religiosa e em defesa do Estado Laico (confira-o aqui: www.goo.gl/lBVJUo) e distribuído no plenário.

Educação emancipadora

Em seguida, assumiu o microfone o debate sobre a luta por uma educação libertadora e emancipadora. Na mesa, a professora Luzia Mota (IFBA) e os professores Dante Moura (IFRN) e Jonatas Monteiro (Rede Estadual da Bahia). O FORA TEMER e a movimentação pela manutenção de direitos estão sendo os destaques da palestra.

Luzia Mota no CONSINASEFE

 

Pela renúncia de Temer

Como Temer resolveu continuar com o golpe e não renunciou, os(as) delegados(as) do CONSINASEFE decidiram encerrar o primeiro dia de Congresso e ir às ruas para pedir a saída do presidente ilegítimo. O local de encontro foi o Iguatemi. #FORATEMER

protesto no Iguatemi - CONSINASEFE (2)

Imagem: Reprodução Monalisa Resende/SINASEFE Nacional

Notícias Relacionadas

Deixe seu comentário

FORTALEÇA A LUTA DA CATEGORIA

Filie-se e conheça as nossas vantagens