Protesto no CMS

Professore(a)s do Colégio Militar de Salvador realizam manifestação

nov 11 2016
(0) Comentários
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram

Professore(a)s do Colégio Militar de Salvador (CMS) realizaram, nesta sexta-feira (11), uma manifestação em frente à instituição, no Itaigara. Com cartazes nas mãos, eles realizaram um protesto pacífico contra a PEC 55, o Escola Sem Partido, a Reformulação do Ensino Médio e pelo Fora Temer.

Segundo o professor de Educação Física do CMS André Sarmento, apesar de pequeno, o grupo de manifestantes está mobilizado e tem por objetivo engrossar o movimento nacional. A professora de Geografia da instituição Margarete Oliveira concorda com o colega e destaca que o protesto serviu para quebrar paradigma, desmontar o consenso que o(a)s docentes dos Colégios Militares não se manifestam, não se mobilizam em causas coletivas. Por conta do regime ao qual o(a)s servidore(a)s dos CMs estão sujeito(a)s, muito(a)s dele(a)s acabam não participando das manifestações.

“Compreendemos que essas propostas deste governo ilegítimo precarizarão ainda mais a Educação no Brasil, em todos os níveis, do básico ao superior, particularmente com os efeitos de longo prazo da PEC 55 e da proposta de reformulação do Ensino Médio, que aprofundará as desigualdades no país. Outro ataque é a Reforma da Previdência, que forçará o(a) trabalhador(a) a contribuir para além de sua capacidade produtiva, não permitindo que ele(a) goze do fruto de seu legítimo trabalho”, avalia a docente. Depois da mobilização, o(a)s professore(a)s partiram para o Iguatemi, para participar da manifestação nacional do(a)s trabalhadore(a)s.

Notícias Relacionadas

Deixe seu comentário

FORTALEÇA A LUTA DA CATEGORIA

Filie-se e conheça as nossas vantagens